Orçamentos Municipais Capital e Operacional para 2014

Estimados moradores,

Na semana passada, a Assembleia Municipal aprovou os Orçamentos Municipais Capital e Operacional para 2014. Tenho plena convicção que a base de um bom orçamento são as consultas públicas, e fiz questão de estabelecer vários canais de comunicação para dar ouvidos aos moradores do Bairro 18, e saber o seu feedback sobre as prioridades orçamentais. Alguns enviaram o Formulário de opinião que receberam junto do meu boletim informativo por correio, outros preencheram a sondagem de opinião online, participaram de uma teleconferência sobre o orçamento ou ainda estiveram presentes na reunião pública sobre o assunto realizada no Bloor Collegiate. Agradeço às centenas de moradores que participaram e partilharam as suas ideias sobre como melhorar os nossos bairros e a nossa cidade.

Este orçamento deu-nos também a oportunidade de demonstrar a nossa visão futura para a cidade, um lugar onde cada uma dos moradores de Toronto tem o apoio e o respeito necessários para conquistar os seus objcetivos e desfrutar de uma alta qualidade de vida. Não discutimos apenas o futuro, mas também os princípios e os serviços que estão na base desta cidade e devem ser preservados e melhorados.

Durante estas consultas, disseram-me que os Transportes Públicos e os Cuidados Infantis eram assuntos de grande preocupação. Salientaram a importância de serviços sociais como as bibliotecas, programas recreativos, protecção para inquilinos e o Programa de Nutrição para estudantes. Partilharam receios quanto sobre a sustentabilidade da Cidade, particularmente em bairros mais carenciados, e a necessidade de mais apoio para o pequeno comércio como forma de estímulo. Falámos de  Montreal e Vancouver no contexto de verbas para as artes per capita, e ouvi reforçada a importância de mais verbas para este sector em Toronto – um sector que sustém muitos dos moradores do Bairro 18. De forma avassaladora, os moradores expressaram que Toronto deveria receber mais apoio Provincial e Federal para os desafios constantes dos Transportes Públicos, Cuidados Infantis e Habitação Social.

O feedback que recebi desta comunidade serviu de base às minhas deliberações em Assembleia.

Apesar da falta de liderança na Câmara, a Assembleia conseguiu trabalhar em conjunto nestes asuntos importantes e enfrentar em equipa os desafios. Em particular, pude trabalhar com os meus colegas de Assembleia no alargamento dos horários para bibliotecas, a expansão do Programa de Nutrição para estudantes para mais 27 localizações e assegurar verba para restauro da florestação urbana.

Trabalhámos ainda no aumento dos fundos Camarários per capita para as artes, verbas adicionais para os TTC para minimizar congestionamentos em hora de ponta e aumentámos os fundos para o Community Partnership and Investment Program – um recurso vital para muitos dos serviços comunitários no Bairro 18.

Em relação às grandes preocupações dos moradores do Bairro 18, fico satisfeita por estar no grupo de Assembleia que destinou 20 milhões de dólares de fundos Provinciais para Cuidados infantis, incluindo 668 novas vagas subsidiadas, sendo grande parte delas no Bairro 18. Igualmente, votei a favor de mais verba para o Fundo de Defesa dos Inquilinos, um programa que vai beneficiar directamente os inquilinos do Bairro 18 e que protege quase 50% dos moradores de Toronto uetentes de Habitação Social.

Passámos ainda uma moção que pede a formação de uma campanha intergovernamental para consciencializar para a necessidade de provisões Provinciais para a operacionalidade dos TTC. Toronto continua a receber o mais pequeno subsídio de Transportes Públicos em toda a América do Norte, e a pressão sobre os governos Provincial e Federal quanto à sustentabilidade deste sector deve continuar.

Incluimos ainda no Orçamento Municipal para 2014:

- 2 novos agentes responsáveis pelas inspecções necessárias em apartamentos alugados

-Fundos para renovar a florestação urbana

-Fundos para a contratação de novos paramédicos

-16 centros recreativos estão na lista prioritário para serviços gratuitos

-Verbas para as Artes deverão chegar aos $25 per capita

-$1 milhão de dólares volta à verba de emergência

-Mais fundos para programas de natação e para o programa Swim to Survive

-Fundos por 2 anos para a expansão do programa de nutrição para estudantes

-$300 mil dólares para programas comunitários urgentes em áreas despreviligiadas

-30 camas adicionais para abrigos femininos

-$1.98 milhões para serviços de bombeiros

-Alargamento de horário de bibliotecas

Muitos moradores também me contactaram preocupados com o Housing Stabilization Fund, um programa importante que apoia moradores com baixo rendimento e mais vulneráveis. Através da colaboração com outros Vereadores, conseguimos passar uma moção que exige um relatório sobre o desenvolvimento do programa e verbas adicionais.

Juntos, o aumento fiscal para o orçamento de 2014 resultou numa subida do imposto predial de 2.71% que inclui 0.5% destinados ao metro de Scarborough.

Desde que fui eleita em 2010, trabalhei arduamente para ver implementadas práticas orçamentais responsáveis e pela sustentabilidade da cidade. Pela primeira vez desde a fusão já não estamos dependentes de excedentes orçamentais para equilibrio das contas e para a sobrevivência de programas vitais, como os fundos comunitários e os horários das bibliotecas. Já não precisamos de nos preocupar se a redução na receita se vai traduzir em cortes de verbas. Este trabalho ajudou também a melhorar a divída do município, permitindo destinar milhões de dólares adicionais que de outra forma iriam ser pagos com juros.

Apesar dos passos largos dados para a estabilização da contas da município, há muitas pressões quanto ao orçamento de 2015. Mais ainda depois dos desastres naturais que formam as cheias de Julho e a tempestade de gelo em Dezembro, o aumnto dos utentes dos TTC, dos cortes à habitação social por partes de outros níveis de governo. Por isso, devemos continuar a trabalhar neste sentido: de encontrar solução inovadoras ao nível local, maximizar as oportunidade de receita e a encorajar mais apoio dos governos Provincial e Federal.

Obrigada mais uma vez às centenas de residentes que participaram das consultas orçamentais que levaram à discussão em Assembleia. O vosso apoio e feedback são muito importantes para mim e convido-os a entrar em contacto com o meu gabinete sempre que desejarem. Podem fazê-lo através do email councillor_bailaotoronto .ca ou do telefone 416.392.7012. Pode ainda encontra-se pessoalmente comigo aos Sábados no Dufferin Mall das 10 ao meio-dia.

Atenciosamente,

Ana bailão

Vereadora Municipal

Bairro 18 - Davenport

 

Do you like this post?

Pulse

Myriam Canas-frausto just joined.

Sign in with Facebook, Twitter or email.